Notícias

10.05.2017

Dia D de Vacinação contra a Gripe em Virginópolis


Neste ano, a 19ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe será realizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) entre os dias 17 de abril e 26 de maio. A meta é vacinar 90% do público prioritário, composto por 5.560.505 pessoas, entre idosos (acima de 60 anos), gestantes, mulheres no período de até 45 dias após o parto (em puerpério), crianças entre seis meses e menos de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), trabalhadores da saúde, professores das redes pública e particular de ensino, povos indígenas aldeados, população privada de liberdade, além dos doentes crônicos, como pessoas com diabetes, asma, bronquite e hipertensão, dentre outros grupos.

Para as pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independente da idade, é necessário apresentar, no ato da vacinação, a prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina. Ao incentivar os grupos prioritários a comparecerem aos postos de saúde e receberem a vacina, o objetivo é reduzir as complicações, internações e mortalidades decorrentes das infecções pelo vírus da influenza, na população alvo para a vacinação.

No dia 13 de maio será realizado o Dia D de Vacinação contra a Gripe em Virginópolis.

A gripe é uma infecção aguda causada pelo vírus Influenza, que afeta o sistema respiratório e pode provocar complicações graves, inclusive a morte, se não for tratada a tempo, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção: crianças menores de 5 anos de idade, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

A síndrome gripal, que se caracteriza pelo aparecimento súbito de febre, dor de cabeça, dores musculares, tosse, dor de garganta e fadiga, é a manifestação mais comum. Nos casos mais graves, geralmente, existe dificuldade respiratória e há necessidade de hospitalização. Nesta situação, denominada Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), é obrigatória a notificação às autoridades de saúde.

A transmissão do vírus Influenza ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém‐contaminadas por secreções respiratórias pode levar o agente infeccioso direto a boca, olhos e nariz.